9 dicas para criar o seu currículo em inglês!

Equipe Trio Carreiras

4 min read

Criar currículo em português já não é um processo tão simples, imagine em inglês? Por isso, escrever um bom currículo em inglês é uma das maiores dificuldades dos profissionais de TI e a partir disso surgem dúvidas como o que colocar, como escrever e quais informações não podem faltar, entre outras.

Pensando nisso, para ajudar na criação de um currículo internacional para um desenvolvedor, é que preparamos este artigo.

Continue lendo e veja as nove dicas que separamos!

<<< Confira as vagas remotas para desenvolvedores da Trio! >>>

Como fazer um currículo em inglês de desenvolvedor

 

1. Coloque apenas informações úteis e relevantes no currículo em inglês

Para um bom currículo internacional de programador, nada melhor do que ser objetivo, sincero, útil e relevante. Não fale nada além do que é necessário e seja direto nas suas informações.

Para isso, você pode criar uma apresentação curta, dizendo quem você é, quanto tempo tem de experiência, quais são suas habilidades, os seus objetivos e o que você deseja conquistar junto à empresa que está se candidatando.

2. Escreva o currículo em inglês na terceira pessoa

Quando você escreve na terceira pessoa, cria uma relação mais direta, objetiva e menos pessoal. Para fazer isso da melhor forma, você deve usar os pronomes corretos, como ele, ela, dele, dela, eles, aqueles, deles, seu(s)/sua(s). 

Lembre-se que o seu currículo é um documento muito importante e não uma carta pessoal enviada a um amigo. Dessa forma, a impessoalidade é a melhor saída.

3. Destaque os seus conhecimentos e certificações técnicas

A educação é um ponto bastante valorizado no exterior, muito mais que aqui no Brasil. Por isso, você deve valorizá-lo dentro do seu currículo em inglês também. Cite os seus cursos e as certificações em ordem cronológica e descreva cada um deles da seguinte forma:

  • Nome da instituição de ensino
  • Nome do curso
  • Data de conclusão (ou de previsão de término, caso ainda esteja cursando)

Quanto mais claro você for, mais assertivo o seu currículo será.

4. Conte sobre as suas experiências e conquistas na área

Além dos recrutadores levarem em consideração toda a carga de educação do seu currículo, as experiências e as conquistas na área são indispensáveis.

Aliás, elas criam muito mais chances de você ingressar no mercado exterior e construir uma carreira internacional.

Sendo assim, conte-as de forma sincera, mas sem fazer rodeios. Um ponto que vale a pena acrescentar é sobre o seu aprendizado e as habilidades que usou em cada uma das experiências.

Leia também: Entrevista para vaga de desenvolvedor - Como é o processo de seleção de vagas remotas para empresas dos EUA?

5. Fale dos projetos mais importantes que você participou

Um bom profissional é formado pelas suas vivências na rotina de trabalho e cada projeto traz uma bagagem de conhecimento e experiência única, principalmente aqueles que você considera mais importantes na sua carreira. 

Dessa forma, eles devem estar no seu currículo com uma descrição das ações executadas por você, acompanhados de um breve resumo e as soft skills utilizadas.

6.Também destaque eventuais projetos pessoais na área

Algo muito comum é fazer testes para treinar nossos conhecimentos e melhorar as nossas habilidades, além de crescer um pouco mais dentro do mercado de atuação, e com a área de programação não seria diferente.

Imagino que em algum momento você realizou algum projeto que rendeu uma boa experiência e aquele aprendizado inesquecível. É bem legal falar deles também, pois eles fazem parte dos seus momentos de conquistas pessoais ligados a algo que você gosta de fazer e ao seu trabalho.

7. Destaque formações acadêmicas e intercâmbios

Assim como em todas as seções, seja objetivo, pontuando o nome do curso e o grau que lhe foi conferido, nome da instituição de ensino, data de início e de conclusão do curso.

Caso você ainda esteja cursando a graduação, por exemplo, é possível construir de uma forma mais chamativa este ponto do seu currículo, complementando com informações como: carga horária, notas que tiveram destaque, matérias que são relevantes para a vaga, e se estiver no TCC, uma breve descrição dele.

Além disso, se ao longo do curso você fez algum intercâmbio, aqui é o espaço para contar um pouco dessa experiência e o que aprendeu ao longo dela.

8. Fale sobre as suas principais soft skills

Descrever sobre as suas principais habilidades é uma forma de chamar atenção e construir um interesse sobre você. Reflita sobre o que você desenvolveu e aprendeu durante as suas experiências.

Mas, atenção: nunca se posicione como iniciante ou especialista, pois o mercado é mutável e proporciona aprendizado constante e a fala pode não soar bem. Cite que você está em desenvolvimento e que busca aprimorar seus conhecimentos sempre.

Para o recrutador que olha um currículo internacional de programador é importante sim saber dos seus estudos, mas é mais importante conhecer suas soft skills. Esse é o seu momento de brilhar!

9. Seja claro com relação ao seu nível de proficiência em inglês

Se você está criando um currículo em inglês de programador, então é fundamental ser sincero quanto ao seu nível de proficiência na língua. Existem quatro níveis, sendo eles:

1- Fluente: está apto para trabalhar no exterior

2- Avançado: está apto para viajar para o exterior sem companhia

3- Intermediário: realiza leitura e escrita com conhecimentos verbais limitados (ou seja, está apto para viajar para o exterior com um assistente)

4- Básico: é capaz de se comunicar com pessoas de outros países a um nível mínimo.

Sabendo disso, ao colocar seu nível, faça uma legenda, evite interpretações erradas e cite quais são as suas habilidades com o inglês. Para enriquecer um pouco mais, você pode colocar as experiências que teve, como cursos e intercâmbios, por exemplo.

Leia também: LinkedIn de Programador - 11 dicas para otimizar o seu perfil e ser encontrado por recrutadores

Seja reconhecido com um bom currículo em inglês de programador

Analise as oportunidades, conheça um pouco da empresa, entenda sobre onde você quer atuar e construa um bom currículo em inglês de programador. Suas chances de conquistar a tão sonhada vaga aumentarão muito!

Por fim, lembre-se sempre de que cada empresa é uma e, por isso, é muito interessante personalizar seu currículo de acordo com cada uma em particular. Siga as nossas dicas e boa sorte!

Gostou do nosso conteúdo? Fique ligado no nosso blog e acompanhe os novos artigos que chegarão por aqui!

Perguntas frequentes

Como fazer um currículo em inglês de desenvolvedor?

1. Coloque apenas informações úteis e relevantes no currículo em inglês

2. Escreva o currículo em inglês na terceira pessoa

3. Destaque os seus conhecimentos e certificações técnicas

4. Conte sobre as suas experiências e conquistas na área

5. Fale dos projetos mais importantes que você participou

6.Também destaque eventuais projetos pessoais na área

7. Destaque formações acadêmicas e intercâmbios

8. Fale sobre as suas principais soft skills

9. Seja claro com relação ao seu nível de proficiência em inglês