LinkedIn de Programador: 11 dicas para otimizar o seu perfil e ser encontrado por recrutadores

Equipe Trio Carreiras

5 min read

Você, programador, já pensou que uma das formas de ser encontrado e criar mais possibilidades de trabalho no mercado é através de um perfil bem construído e atrativo no LinkedIn? Isso porque a ideia da rede social é simples e objetiva: aproximar profissionais, recrutadores e empresas para construir um bom networking no mercado de trabalho.

Por isso, pare e reflita: como está estruturado o seu perfil? Quais informações constam nele? Se você nunca se preocupou com isso, esse é o momento para otimizar a sua conta e perceber o quanto o LinkedIn para programadores é uma fonte de novas oportunidades e aproveitar isso!

Mas construir esse perfil não é tão simples e é normal que surjam dúvidas, como o que colocar no LinkedIn, como fazer uma boa descrição, como deixá-lo mais atrativo e até mesmo como saber se ele realmente está bom, entre outras questões.

Para te auxiliar nesse processo, preparamos esse conteúdo. Continue lendo para sanar suas dúvidas e construir um perfil excelente!

<<< Confira as vagas remotas para desenvolvedores da Trio! >>>

Qual a importância do LinkedIn para programadores?

Você sabia que 95% dos recrutadores utilizam o LinkedIn para encontrar candidatos?

Esse dado é da própria rede, que vem crescendo cada dia mais e, por isso, é preciso buscar formas de melhorar o seu perfil.

Além de encontrar vagas CLT no LinkedIn, também é possível encontrar trabalhos freelancer e se conectar diretamente com o seu cliente, construindo um bom relacionamento e apresentando seus trabalhos de forma mais orgânica, já que ele pode estar disponível como portfólio no perfil.

Ou seja, ter um perfil na rede social é a melhor forma de mostrar o seu trabalho, construir uma reputação no mercado e chamar a atenção de recrutadores, mas também de clientes. Mas como deixar o LinkedIn atrativo?

Confira as dicas abaixo!

11 dicas para otimizar o seu perfil para ser encontrado por recrutadores

1. Crie uma boa introdução e resumo

Essas são duas informações que construirão a impressão de quem visita o seu perfil pela primeira vez. Nesse espaço, pode fazer uma breve apresentação sobre você, seus objetivos profissionais, a carreira trilhada até o momento e passos futuros, assim como a sua formação e as habilidades.

Para essa introdução, utilize também palavras-chaves relacionadas à área de atuação e crie uma versão em inglês, já que é o idioma principal para ganhar destaque no mercado e conquistar mais possibilidades de emprego. Outra dica é dar um espaçamento entre as informações, para que a leitura seja mais fácil e fluida!

Leia também: 9 dicas para criar o seu currículo em inglês!

2. Escolha uma boa foto

A foto é a visão inicial que os recrutadores têm sobre você. Sua escolha pode ser de uma foto descontraída, em um momento de lazer ou até mesmo na sua mesa de trabalho, mas evite usar fotos com outras pessoas.

É fundamental que ela seja individual, para que você seja reconhecido. Sendo assim, é importante que a foto escolhida mostre bem o seu rosto, evitando objetos que cubram ele, como bonés e óculos escuros, por exemplo.

3. Destaque o seu portfólio e se posicione

Seu portfólio é aquele chamariz para que o seu LinkedIn seja notado e reconhecido. Apresente seus trabalhos, pontue as linguagens de programação que você utilizou, qual foi a sua participação e a empresa para qual o serviço foi prestado.

Quando você desenvolve um portfólio, cria uma vitrine para o seu trabalho e é através dela que você irá vendê-lo. Por isso, capriche!

Leia também: Os 5 principais desafios de adaptação ao trabalho remoto em empresas estrangeiras

4. Descreva as suas experiências profissionais e casos de sucesso

As suas experiências também fazem parte dos pontos que vão transformar o seu LinkedIn em um perfil mais chamativo para recrutadores.

Por isso, construa uma narrativa interessante sobre os seus trabalhos e casos de sucesso - crie esse conteúdo pensando em uma jornada, que conta desde o início até a entrega final do projeto.

Além disso, nessas descrições, conte detalhadamente sobre sua participação e suas funções e apresente as habilidades que conquistou, as que colocou em prática e os reconhecimentos que recebeu também, tanto em trabalhos fixos quanto em freelas.

E outro ponto importante: deixe o link para que o seu trabalho seja visto.

5. Adicione certificados que você tenha

Os certificados são muito importantes e agregam muito ao seu perfil! Por isso, publique cada um deles e, dessa forma, o recrutador verá onde você estudou para adquirir seu conhecimento, assim como seu possível cliente.

É possível publicar no feed, dissertando sobre o que aprendeu e como poderá usar esse conhecimento, assim como na parte de licenças e certificados no seu perfil.

Leia também: Entrevista para vaga de desenvolvedor - Como é o processo de seleção de vagas remotas para empresas dos EUA?

6. Fale sobre suas principais competências e hard skills

O seu conhecimento técnico, obtido através de formações e cursos realizados, vale muito, principalmente quando falamos sobre programação.

Por isso, quando a dúvida é como deixar o LinkedIn atrativo, um dos principais pontos é esse!

Essas habilidades específicas normalmente são identificadas antes de um processo seletivo, pois são os requisitos iniciais para preencher um cargo.

Por exemplo, a empresa está em busca de um desenvolvedor que tenha mais de quatro anos de experiência profissional usando JavaScript, então essa é a hard skill que ele vai procurar no profissional e já é um quesito de caráter relevante.

Leia também: 11 sites para encontrar vagas e trabalhar online para empresas estrangeiras

7. Destaque as suas soft skills

Outro ponto indispensável para divulgar é o seu conjunto de soft skills. Se você já é um desenvolvedor experiente, terá mais facilidade em desenvolver um conteúdo que as apresente para o público.

Mas caso você ainda seja um desenvolvedor júnior e, consequentemente, tenha poucas experiências profissionais, têm como opção mostrar o que você quer aprender no mercado, apresentar algum projeto voluntário que já realizou, além de se disponibilizar para realizar testes, por exemplo.

Em todos os casos, é fundamental que você apresente a sua forma de trabalhar, suas ambições e conte um pouco sobre a sua personalidade. Na entrevista, os recrutadores conseguirão entender melhor sobre o seu perfil, mas ter um parâmetro descrito no seu perfil chamará mais atenção do que manter um espaço vazio.

8. Destaque as linguagens de programação e idiomas que você domina

Existem diversas linguagens de programação, como Python, Java, PHP, CSS, Front-End e Back-End, por exemplo, e muitas empresas buscam especificamente através dos tipos.

Por isso, é importante deixar descrito quais são as linguagens que você domina.

Além disso, os idiomas também são de extrema importância. É fato que o inglês para programadores é indispensável, mas o espanhol, por exemplo, também é muito bem-vindo.

Ou, caso você tenha proficiência de algum nível em outras línguas, é muito válido pontuar no seu perfil no LinkedIn - o conhecimento te proporciona excelentes oportunidades.

9. Utilize palavras-chave e termos mais buscados por recrutadores no seu perfil

Lembre-se de colocar as palavras-chave e termos mais buscados da sua área de atuação, assim como do seu objetivo, como as linguagens de programação que você utiliza, a profissão que exerce, mas não faça isso de forma aleatória.

Você pode acrescentá-los ao longo do texto e em listas, dispersando e não criando uma narrativa chata e cansativa. Dessa forma, você trabalha o algoritmo e isso ajuda o recrutador a encontrar o seu perfil, que pode estar de acordo com a necessidade dele.

10. Solicite recomendações aos colegas e parceiros

As recomendações são uma forma de deixar o LinkedIn mais atrativo e ter reconhecimento pelas suas competências. Através delas, você cria uma marca profissional mais relevante no mercado.

Por isso, não tenha vergonha de solicitar essas recomendações para colegas e parceiros. O bom networking e as recomendações são super válidas, especialmente nessa plataforma!

11. Participe de grupos profissionais no LinkedIn para programadores

Os grupos profissionais no LinkedIn para programadores podem se tornar espaços perfeitos para criar um networking, conhecer novas pessoas e encontrar uma oportunidade nova de trabalho na área.

Mas atenção: você não deve entrar em todos os grupos que encontrar!

Participe de grupos relevantes para o seu perfil como desenvolvedor e tente ser ativo nesses espaços.

Além de buscar por vagas, você também conseguirá aumentar o alcance do seu perfil e ser visto por recrutadores.

Siga os passos e construa um perfil otimizado e atraente para os recrutadores de TI

Com todas essas dicas, é possível notar que, quanto mais completo o seu perfil, mais fácil de ser reconhecido pelo algoritmo e de ser encontrado pelos recrutadores ele será.

Só que você também pode dar o primeiro passo e buscar por oportunidades, pois a rede social conta com diversos grupos que selecionam e divulgam vagas para o mercado de desenvolvedor.

Aproveite as dicas do nosso artigo e construa um bom LinkedIn profissional de TI! Gostou do conteúdo? Compartilhe com o profissional que tem dúvidas sobre o que colocar no LinkedIn.

Para outros artigos, confira o blog do Trio Carreiras!

 

Perguntas frequentes

Qual a importância do LinkedIn para programadores?

95% dos recrutadores utilizam o LinkedIn para encontrar candidatos. Esse dado é da própria rede, que vem crescendo cada dia mais e, por isso, é preciso buscar formas de melhorar o seu perfil.